PROJEÇÃO ASTRAL DO TIPO 1

Print Friendly, PDF & Email
Avalie o artigo

Conforme expus no texto anterior a este, acerca dos níveis de projeção astral, a Projeção do Tipo 1 é aquela em que saímos do corpo físico e permanecemos todo o tempo em contato visual, tátil, auditivo, etc, apenas com o Plano Físico, ou mundo material.

Nesse nível de projeção não vamos para outros níveis materiais ou energéticos, como o Plano Astral, por exemplo, que é o mais comum para nós, depois do Plano Físico.
Na Projeção do Tipo 1 toda a nossa experiência está ligada ao Plano Físico.

No início de nossas experiências de saída astral, normalmente vemos nosso quarto, nossa casa, e vamos evoluindo aos poucos, saindo para a rua, muitas vezes voando, indo a outras cidades e até outros países muitas vezes.

Todavia, sempre ficamos em contato com o Plano Físico, vendo as casas, edifícios, ruas, o mar, etc. E muitas vezes vemos pessoas encarnadas também.
Não obstante estarmos em contato íntimo com o Plano Físico, mesmo estando nos manifestando com o corpo astral, que tem sua matéria de outro nível, vemos também espíritos desencarnados, cuja constituição corporal é semelhante à nossa, ou seja, seus corpos também são do nível astral.

Muitos espíritos desencarnados estão tão densos, tão “materiais”, estando com o corpo astral muito próximo do nível da matéria física, que sequer conseguem atravessar as paredes de tijolos e as portas de madeira das construções físicas.

Certa vez, há mais de trinta anos atrás, em uma reunião mediúnica da qual participava, o coordenador, muito experiente, mandou no meio da reunião que alguém abrisse a porta da sala, e depois de alguns segundos mandou fechar novamente, dizendo que o espírito já havia entrado. Ele quis dizer que um espírito que seria atendido na reunião somente poderia entrar na sala da mediúnica se a porta estivesse aberta. E isso porque o corpo astral do espírito estava muito adensado, muito material, talvez envolto demais em ectoplasma, e por isso até a porta era obstáculo para o ser, mesmo desencarnado.

Há muitos espíritos desencarnados vivendo unicamente em contato com o Plano Físico, sem conseguir ou sem querer seguir para o Plano Astral, o mundo espiritual. Isso é exemplificado no meu texto “Morto e Vivendo como Vivo”.

Muitos de nós levamos muitos anos vivendo com o foco da mente apenas direcionado para o Plano Físico, estando muito condicionados e presos às coisas deste mundo material.
Assim, quando começamos a sair do corpo físico, através do que chamamos de projeção astral, normalmente não abandonamos o contato com o Plano Físico.

Permanecemos um bom tempo apenas vendo as coisas desta dimensão. Mesmo que entremos em contato com seres de outras dimensões, não saímos deste plano de matéria mais densa.
Quem não leu nada, ou leu muito pouco sobre o Plano Astral antes de começar a se projetar consciente, não consegue, ou tem grande dificuldade, em se transportar para o Plano Astral, mesmo o inferior.

O foco da mente e do pensamento está no Plano Físico.

Desse modo, ao sairmos do corpo físico, nossa mente não consegue focar ambientes de outras dimensões energéticas.

Quando já conhecemos um ambiente do Plano Astral, então ao sairmos do corpo basta tão-somente pensarmos em ir para esse lugar, e logo estaremos lá.

Por isso, depois de irmos uma vez a um lugar no Plano Astral, a segunda ida até o mesmo lugar fica mais fácil.

Quando iniciamos nossos experimentos de projeção astral, como iniciei, pedindo ajuda e proteção de seres mais evoluídos do que nós, eles nos levam ao Plano Astral, e depois de um tempo fica mais fácil ir sozinho aos mesmos abientes, e também a outros lugares novos.

Depois de um tempo você aprende a se locomover pelas diversas dimensões aonde seu nível evolutivo permite que você chegue.

Uma vez um espírito me disse que eu tinha “um raro dom de me locomover em dois mundos”.

Isso foi aprendido, e não apenas nesta vida atual. Eu já me locomovia pelo Plano Astral em vidas passadas, desde pelo menos quando fui sacerdote no antigo Egito, por volta de 1.500 a.C. E também fui yogue na Índia, monge budista e outras coisas mais, fazendo projeção astral. Então isso não era na verdade novidade para mim nesta vida. Apenas recordei conhecimentos já antes adquiridos no passado. Por isso a minha maior facilidade em me locomover por aí com consciência e tranquilidade.

Em nossa casa, ao sairmos do corpo físico, podemos algumas vezes ver objetos, móveis e coisas que não existem no Plano Físico, sendo objetos astrais, ou etéricos, construídos por nós mesmos ou por outros espíritos, e colocados em nossa casa.

Podemos ver ainda animais, que tanto podem ser animais desencarnados, que conservam sua mesma forma, quanto podem ser também espíritos humanos transformados em animais, por meio de hipnose.

É preciso muita leitura, muito estudo, para podermos aprender a identificar e distinguir uma autêntica lembrança de projeção astral de sonhos criados pela nossa mente.

Ler livros psicografados por seres desencarnados, como a coleção do espírito André Luis, que se inicia com “Nosso Lar”, psicografada por Chico Xavier, ou as obras psicografadas por Robson Pinheiro, mais atuais, ajuda demais a nossa compreensão acerca do Plano Astral.

Há também obras mais antigas, como “O Plano Astral” e “O Plano Mental”, de C.W. Leadbeater, o teosofista, e tantas outras.

O importante é ler sempre, para conhecer melhor o mundo novo que começa a se descortinar à nossa frente e à nossa vista quando começamos a nos lembrar de nossas andanças pelo Plano Astral.

Muitas vezes vemos coisas estranhas mesmo estando projetados e ligados ao Plano Físico, a exemplo de animais estranhos, e podemos pensar que tudo foi criado pela nossa mente, quando não foi.

Há mesmo coisas estranhas andando por aí, e as consideramos estranhas exatamente por causa de nossa limitação e condicionamento ligado apenas ao Plano Físico.

Quando nos deparamos, por exemplo, com uma serpente gigante, temos a tendência de pensar que a nossa mente criou isso, que não existe no mundo físico, quem sabe lembrando-se do filme “Anaconda”. Mas acontece que existem mesmo serpentes enormes no Plano Astral, e algumas vezes elas são trazidas para o Plano Físico, mas estão invisíveis à visão do corpo físico.

É importante aprender a identificar a verdadeira experiência fora do corpo, e não deixar que nossa mente a descarte achando que foi tudo criação da mente apenas porque vemos alguma coisa que nos pareceu surrealista, como um lobisomem, ou um demônio alado, ou um dragão.

Se não aprendermos a andar pelo Plano Físico com nosso corpo astral, sem estarmos confusos e atordoados, não poderemos pretender andar no Plano Astral, muito mais estranho e perigoso. E as coisas lá parecerão muito mais surrealistas, e nos causarão muito mais confusão e nos provocarão a sensação de que tudo não passou de um sonho criado por nossa mente.

A Projeção do Tipo 1 serve muito para o início de nosso aprendizado de projeção, e para nos dar a certeza de que ela é real, pois nos dá a possibilidade de ver coisas e pessoas em lugares e depois, no corpo físico, confirmar a veracidade do que vimos.

Isso nos dá mais convicção, e mais segurança quanto ao que aconteceu, e nos dá a certeza da sobrevivência da alma após a morte do corpo de carne, pois essas experiências nos mostram que somos um espírito que está temporariamente ligado a um corpo de carne, mas que podemos nos manifestar fora dele em vida, e provavelmente continuaremos nos manifestando e vivendo independentemente dele depois da morte física.

A projeção astral nos preparará para a vida após a morte!

Quando avançamos em nossas experiências, passamos verdadeiramente a ter uma vida paralela, um vida dupla, uma aqui, no Plano Físico, quando estamos em estado de vigília, e outra enquanto estamos fisicamente dormindo, mas despertos no corpo astral, e andando por aí em outras dimensões, vivendo e aprendendo, e trabalhando também no mundo original, que é o mundo espiritual, genericamente considerado.

Vamos ler, estudar, e praticar com consciência e responsabilidade a projeção astral, e nossa vida depois da morte corporal será muito melhor e mais fácil, e será mais rápida a nossa readaptação ao mundo espiritual quando deixarmos definitivamente o corpo físico pelo fenômeno da morte e voltarmos para a nossa pátria original.

Muita Paz.

Salvador, 07 de agosto de 2010.
Luiz Roberto Mattos

Conheça nossa loja virtual: http://mestresanakhan.com.br/loja/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *