ALGUMAS CIRURGIAS NO DUPLO ETÉRICO

Print Friendly, PDF & Email
Avalie o artigo

Desde 1985, já assisti inúmeras cirurgias no duplo etérico de encarnados, feitas por médico desencarnados incorporados em médiuns.
Assisti muitas cirurgias com faca, várias delas com penetração profunda, e sem sangramento algum, o que é incompreensível para quem não acredita nessas coisas.
Trago aqui dois relatos de cirurgia feita no duplo etérico por médico desencarnado em paciente encarnado, com resultado comprovado.

PRIMEIRO CASO.

Em 1995, quando o hospital multidimensional no qual trabalho estava iniciando, e ainda sem estrutura física adequada, atendíamos alguns pacientes no meu apartamento, onde foi colocada uma maca de hospital.

O grupo de trabalho, encarnado, tinha cerca de seis pessoas. Éramos assistentes do médico espiritual, que também tinha sua equipe na outra dimensão.
Fazíamos alguns procedimentos como “enfermeiros” e doávamos ectoplasma, essencial para os trabalhos.
O médico espiritual que operava na época usava um bisturi, com o qual fazia cortes muito superficiais na pele do paciente, o que para nós pareciam ser apenas leves arranhões, sem sangramento algum.

Os espíritos diziam que eram instalados aparelhos em minha casa, na sala, onde colocávamos a maca. É claro que esses aparelhos não eram visíveis para nós, pois não eram físicos.
Uma de nossas pacientes nesse tempo era uma moça que morava em Feira de Santana, segunda maior cidade da Bahia, e era conhecida, ou parente, não lembro bem, de uma de nossas colaboradoras.
A paciente chegou lá quase se arrastando, pois tinha uma hérnia de disco considerável na região lombar, e o menor movimento da coluna lhe causava muita dor.
Iniciados os trabalhos, ela foi acomodada na maca, deitada, e foi iniciado o procedimento.
O médico espiritual, que dizia ser ortopedista (sua especialidade), disse que colocaria um calço (uma prótese) entre as duas vértebras que estavam muito próximas.
Utilizando ectoplasma por nós doado, seria feito o calço, como ele chamava, que era uma prótese, em linguagem mais moderna.
O problema da paciente era físico! Havia uma hérnia de disco bastante considerável, detectada por raios x e por tomografia computadorizada ou ressonância magnética.
Não se tratava de doença de cunho emocional, sem um diagnóstico clínico certo.

O médico então, incorporado em uma médium, fez todo o procedimento cirúrgico, cortando a epiderme da paciente na região da coluna lombar, o que causava dor na paciente, que fazia careta característica de quem estava sentindo dor de verdade.
O médico fez movimentos que davam a entender que ele estava colocando algo no local indicado pela paciente como sendo o ponto da hérnia discal.
Terminada a cirurgia, a paciente se levantou da maca com nossa ajuda, e saiu de minha casa andando de uma forma totalmente diferente daquela como havia chegado lá. E feliz, sorrindo, diante do alívio das dores. Nenhum medicamento para dor foi dado a ela por nós.

Soubemos depois que ela realmente ficou bem melhor depois da cirurgia, e não teve qualquer efeito colateral danoso, como algumas pessoas ficam depois de uma cirurgia de hérnia de disco por médicos encarnados, pois muitas vezes a pessoa fica com limitação de movimentos.
O calço, ou prótese, colocado na paciente, fabricado com ectoplasma nosso, matéria etérica, não foi visto por nós.

Todavia, o efeito da cirurgia foi realmente físico, pois a prótese de fato afastou mais uma vértebra da outra, evitando a compressão nos nervos, que era o que causava as dores na paciente.
Nesse caso, a cirurgia feita no duplo etérico visava um efeito direto e imediato no corpo físico, com o afastamento físico das duas vértebras que estavam muito próximas e fazendo com que o disco intervertebral comprimisse os nervos.

Pena não ter sido feita depois nova tomografia computadorizada ou ressonância magnética para comprovar o afastamento das vértebras após a cirurgia. Certamente o exame não apontaria a prótese ectoplasmática colocada na paciente, por ser a mesma feita de ectoplasma, não detectado, penso eu, pelos equipamentos mencionados.

SEGUNDO CASO.

Entre 2009 e 2010, o filho de um de nossos colaboradores, que fazia parte da equipe que participou da cirurgia antes relatada, foi paciente em nosso hospital multidimensional, agora já bem estruturado para cirurgias de vários tipos, além de ter vários tipos de tratamento energético e outros.
O paciente, tendo treze anos de idade, apresentava um encurtamento em uma das pernas, que era ligeiramente menor do que a outra, e quase imperceptível, tanto que eu nunca havia notado isso antes de me falarem que ele seria operado.

Todavia, a diferença de tamanho entre as pernas do paciente era fato confirmado por médico ortopedista, e o garoto inclusive usava palmilha no calçado para compensar a diferença de tamanho entre as pernas, para que não ficasse com outros problemas, como de coluna, por exemplo.

Submetido a tratamento em nosso hospital, depois de um tempo de preparação foi encaminhado para o tratamento que inclui cirurgia feita pela equipe espiritual da casa.
Foram duas etapas cirúrgicas, em dias distintos, com cortes superficiais feitos na perna do paciente com a utilização de bisturi, arranhões na pele, na nossa visão.
A cirurgia foi feita na perna do paciente, com colocação de prótese, para aumentar o tamanho da perna mais curta, e feitos outros tratamentos complementares.
Em pouco tempo, no final do tratamento, o paciente já andava normalmente, sem palmilha no calçado, e a diferença de tamanho entre as duas pernas desapareceu totalmente. Seu pai, um de nossos colaboradores, ficou impressionado.
Nesse caso, a cirurgia no duplo etérico visava também um efeito direto e imediato no corpo físico, com o alongamento de uma perna em alguns centímetros, para se igualar à outra, o que foi conseguido efetivamente.

COMENTÁRIOS FINAIS

Como o duplo etérico é formado de matéria etérica, que também é matéria do Plano Físico, em que pese não ser visível para nossos olhos físicos, o que se faz no duplo etérico se repercute no corpo físico, pois os dois corpos são feitos de matéria que estão muito próximas.
Assim, colocado um calço, ou prótese, no duplo etérico, nos dois casos acima narrados, o efeito físico desejado foi alcançado, que foi afastar as vértebras no primeiro caso e aumentar o tamanho da perna no segundo.

Os dois casos poderiam tranquilamente ser comprovados clinicamente, se buscássemos isso. Mas esse não é o nosso objetivo!
No dia em que a ciência aceitar pesquisar seriamente esses fatos, e comprovar a sua realidade, e os médicos encarnados começarem a trabalhar em cooperação com os médicos desencarnados, essas cirurgias se tornarão comuns, e serão feitas nos hospitais e clínicas, abertamente, e o índice de cura para vários problemas de saúde será enormemente aumentado.

Muita Paz.
Salvador, 19 de novembro de 2010.
Luiz Roberto Mattos

Conheça nossa loja virtual: http://mestresanakhan.com.br/loja/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *