SEM MEDO DE VIVER

Print Friendly, PDF & Email
Avalie o artigo

Hoje cedo, ao fazer minha caminhada na pracinha, o que faço três vezes por semana, para manter a saúde, e não meramente visando a estética, estava observando como as formigas atravessam a pista de caminhada carregando folhas imensas, para elas, às vezes pesando cinco vezes o seu peso.
As pessoas caminham na maioria das vezes olhando para a frente, e vão pisando nas formiguinhas sem perceber.
É claro que eu não ando o tempo todo olhando para o chão, e por isso também devo pisotear muitas formigas, de forma não intencional.
Quando estou olhando para o chão, no entanto, sempre desvio das pequeninas.

O que estava pensando é que as formigas vivem num mundo muito ameaçador para elas, devido a seu tamanho diminuto, em relação aos gigantes humanos, e também por causa dos predadores, como pássaros, lagartos, sapos e outros.
Sair do formigueiro para procurar alimento, indispensável à vida da comunidade, é sempre um grande risco, e muitas não retornam, pois são pisadas por humanos, atropeladas por automóveis, comidas por pássaros, lagartos, sapos, etc.
No entanto, nenhuma formiga deixa de sair do formigueiro para cumprir o seu papel social.
De alguma forma elas sabem que viver é um risco, mas que vale a pena viver assim mesmo!
Se pensarmos em uma floresta, como a floresta amazônica, perceberemos que quase todos os animais vivem em risco permanente, e quase todos são presas de outros animais maiores, seus predadores.

Um dos poucos animais que não são caçados por outros animais na floresta é a onça, mas ela é caçada pelos humanos, e por isso também possui seu predador.
Nenhum animal na floresta está seguro, está à salvo de predadores, está a salvo e livre dos perigos e dos riscos quando saem de sua toca para procurar comida.
As formigas são comidas pelos tamanduás, pelos sapos, pelos lagartos, mas as cobras comem os sapos e os lagartos, e a onça come o tamanduá. É a cadeia alimentar em andamento, e na floresta ninguém escapa dessa realidade.
Nas savanas africanas, os leões caçam as zebras, os veados, os pequenos elefantes, e os homens caçam os leões.
Viver não é seguro para nenhum ser vivo no planeta!

E daí? Por isso não vamos viver? Vamos ficar entocados em casa? Se fizermos isso, não comeremos, e vamos morrer de fome em casa!
Essa é a realidade da vida!
Nas florestas e selvas do mundo todo nossos irmãos do reino animal saem diariamente para caçar, ou para procurar frutas e outros vegetais, aqueles que são herbívoros, e o risco é permanente.
Se compararmos a vida humana hoje, mesmo na Síria, no Iraque ou no Afeganistão, os riscos de sairmos de casa não se compara aos riscos de uma formiga sair do formigueiro em uma floresta, ou mesmo numa cidade, como na praça onde caminho.

Há muito mais perigos fora do formigueiro do que fora de nossas casas nas cidades ao redor do mundo, mesmo na Síria hoje, onde morrem muitas pessoas em combate nas ruas, ou no Iraque, onde morrem pessoas diariamente em atentados à bomba.
Morrem mais formigas na praça onde caminho do que sírios e iraquianos diariamente.
Nem por isso, no entanto, as formigas deixam de sair à procura de alimento para a comunidade da qual faz parte.
Para quem já tem uma perspectiva espiritualista, imortalista, a morte do corpo físico não é o fim da vida, não é o fim da consciência.
Para quem acredita nas palavras de Jesus, registradas por alguns de seus discípulos mais próximos, os evangelistas, nada nos acontece sem que o Pai, Deus, saiba e permita.
Disse Jesus que não cai uma folha de uma árvore sem que o Pai o permita, e disse também, em outras palavras, que não cai um fio de cabelo de nossa cabeça sem que o Pai saiba e permita.
Assim, se acreditarmos nisso, se tivermos fé nessas palavras, se tivermos confiança em Jesus e em Deus, nada teremos a temer.
Se tivermos uma certeza íntima de que realmente nada nos acontecerá por acaso, e de que nada sofreremos que não tenhamos que sofrer, com a devida permissão do Pai, e por alguma razão, de resgate, de expiação, para o nosso aprendizado e crescimento espiritual, andaremos sem medo, sem receio, e mais leves.
Quem confia em Deus e na sua Lei de Causa e Efeito nada tem a temer!

Nada nos atingirá se Deus não tiver permitido antes!
Por outro lado, se o Pai permitir que algo nos aconteça, que podemos considerar ruim, devido à nossa pouca evolução e ignorância espiritual, nada poderemos fazer para evitar que aconteça o que estiver programado.
Um exemplo disso foi a morte da garotinha durante o carnaval, atropelada na areia da praia por um jet ski desgovernado.
Que pais iriam imaginar que tal coisa pudesse acontecer com seu filhinho?
A garotinha foi pela primeira vez à praia, onde encontraria a morte. Um lugar “seguro”, longe da confusão do carnaval.
Milhões de pessoas brincando nas ruas, onde o risco potencial é bem maior, e a menininha perde a vida na praia, na areia, atropelada por um jet ski, que só anda na água.
Jamais seria de se esperar que tal acidente acontecesse, por ser isso praticamente impensável.
No entanto, pessoas morrem em acidentes de avião dentro de casa. Mesmo que não viagem de avião, por medo de voar, aviões caem em cima de casas e matam pessoas.
Por outro lado, aviões caem e alguns passageiros sobrevivem à queda.

Navios afundam e pessoas se salvam.
Acidentes acontecem nas estradas e pessoas sobrevivem, apesar de seus carros ficarem irreconhecíveis.
Ninguém morre por caso! Ninguém sofre por acaso!
A vida não é casual, mas causal!
Tudo tem uma lógica, tem uma razão de ser, mesmo que ainda não consigamos entender bem qual é a lógica das coisas.
Deus sabe tudo! Deus está em tudo, está em todos!
Nada acontece no Universo sem que Ele saiba e permita!
Se sairmos de casa para estudar ou trabalhar, ou mesmo para passear, e levarmos uma bala perdida, é porque tinha que acontecer isso!
Se não bebemos, dirigimos devagar, respeitando os sinais de trânsito, e vem um outro veículo dirigido por um motorista embriagado e irresponsável e bate em nós, e nos tira a vida, ou tira a vida de um ente querido nosso, ou nos deixa paraplégicos, isso foi permitido por Deus também, e tem uma função dentro da Lei de Causa e Efeito. Era para o nosso bem!
Se ainda há crimes no mundo, se ainda há guerras, se ainda há mortes violentas, terrorismo, etc., é porque ainda precisamos disso. É para a nossa evolução!
O escândalo (o mal) ainda é necessário, mas ai daquele que causa o escândalo, disse Jesus.
É preciso acreditar nas palavras de Jesus!

De fato nenhum fio de cabelo de nossa cabeça, nem da cabeça de nossos filhos, de nossos pais, nem de nossos amigos será tocado, será tirado, nem cairá, sem que Deus tenha disso conhecimento e permita.
Se tivermos fé nisso, venceremos a síndrome do pânico, venceremos o medo de sair de casa, o medo de nos relacionar, o medo de nos jogar na vida, o medo de arriscar, o medo de viver.
Não adianta ficar trancado em casa! Isso não nos leva a nada!
Precisamos pensar que a vida na cidade é muito menos ameaçadora do que a vida dos animais nas florestas.
Estamos muito mais seguros nas cidades!
Ao mesmo tempo, precisamos entender que viver não é sinônimo de segurança!
A vida física é frágil por natureza!
No entanto, precisamos, por outro lado, ter confiança na vida imortal do espírito.
Nenhum vírus, nenhuma bactéria pode matar o espírito!

Nenhuma bala de pistola, metralhadora ou canhão, e nenhuma bomba pode matar o espírito!
Se acreditarmos nisso, sairemos às ruas sem medo de viver!
Se tivermos fé na imortalidade da alma, nada temeremos!
Nada pode matar a alma!
Então, o que temos a temer de verdade?
Vamos viver plenamente, e sem medo.
Trabalhar, estudar, desfrutar os momentos de lazer sem receio de possíveis assaltos, violências, etc.
Sair com os amigos, curtir, nos divertir.

Afinal, o que estiver programado para nós ou para nossos filhos não poderá ser evitado!
Se estiver programado para um filho nosso a morte prematura, como a da garotinha na praia, nada poderemos fazer para evitar.
Não é por isso que vamos prender nossos filhos em casa, impedindo que eles vivam, que eles experimentem a vida e seus perigos, que eles aprendam, pois a morte também pode atingi-los dentro de casa, com doenças, invasões por criminosos, etc.
Precisamos viver e deixar nossos filhos viverem! E precisamos viver sem medo de viver, sem medo de sair às ruas!
Aproveitar cada minuto com nossos pais, com nossos esposos e esposas, com nossos filhos, com nossos amigos, pois não sabemos até quando os teremos perto de nós.
Cada dia é único! Cada momento é único!
Não percamos as oportunidades da vida por medo!
Viva sem medo!
Eu vivo SEM MEDO DE VIVER!

Muita paz.
Salvador, 22 de fevereiro de 2012.

Conheça nossa loja virtual: http://mestresanakhan.com.br/loja/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *