Pesquisar:


Tem este espaço virtual

como único objetivo

divulgar meus trabalhos,

esperando com isso estar

contribuindo para o

crescimento das pessoas,

para o despertar da

espiritualidade e o desejo

do estudo sério sobre as

coisas do espírito.

 

Preecha o formulário abaixo para receber informativos do site:

Nome:
E-Mail:
Sites parceiros:
IPPB

Revista Crista de Espiritismo

Santuário

 ::   Entrevista - Depressão e Obsessão

Voltar DEPRESSÃO E OBSESSÃO   
Alexei: O que é a depressão e quais seus principais sintomas?
Luiz: “Depressão é uma doença que se caracteriza por afetar o estado de humor da pessoa, deixando-a com um predomínio anormal de tristeza. Todas as pessoas, homens e mulheres, de qualquer faixa etária, podem ser atingidas, porém mulheres são duas vezes mais afetadas que os homens. Em crianças e idosos a doença tem características particulares, sendo a sua ocorrência em ambos os grupos também frequente”. Essa definição simples e objetiva foi tirada do site ABC da Saúde. Quanto aos sintomas, o mesmo site informa: “Frequentemente o indivíduo deprimido sente-se triste e desesperançado, desanimado, abatido ou "na fossa", com "baixo-astral". Muitas pessoas com depressão, contudo, negam a existência de tais sentimentos, que podem aparecer de outras maneiras, como por um sentimento de raiva persistente, ataques de ira ou tentativas constantes de culpar os outros, ou mesmo ainda com inúmeras dores pelo corpo, sem outras causas médicas que as justifiquem. Pode ocorrer também uma perda de interesse por atividades que antes eram capazes de dar prazer à pessoa, como atividades recreativas, passatempos, encontros sociais e prática de esportes. Tais eventos deixam de ser agradáveis. Geralmente o sono e a alimentação estão também alterados, podendo haver diminuição do apetite, ou mesmo o oposto, seu aumento, havendo perda ou ganho de peso. Em relação ao sono pode ocorrer insônia, com a pessoa tendo dificuldade para começar a dormir, ou acordando no meio da noite ou mesmo mais cedo que o seu habitual, não conseguindo voltar a dormir. São comuns ainda a sensação de diminuição de energia, cansaço e fadiga, injustificáveis por algum outro problema físico.
 
Alexei: Qual é a diferença entre estar triste e estar depressivo?
Luiz: Ficar triste momentaneamente é uma coisa. Todavia permanecer triste o tempo todo, de forma contínua, já pode ser um sinal de depressão se instalando, ou já instalada. Penso que quando alguém diz que está depressivo pode significar muitas vezes que a pessoa está “pra baixo”, expressão muito utilizada, ou estar triste, mas isso não quer dizer necessariamente que a pessoa está mesmo em processo de depressão, que é algo mais forte e demorado.
 
Alexei: Depressão: mal do século?
Luiz: Não vejo a depressão como o mal do século. Acho que temos problemas maiores, como o câncer, a AIDS, as viroses e outras doenças antigas retornando, e as super bactérias resistentes nos ameaçando. Em termos de estatística, a depressão não é ainda tão preocupante assim.
 
Alexei: O que é a obsessão espiritual?
Luiz: Obsessão é uma ideia fixa em alguma coisa ou pessoa.
No caso da obsessão espiritual, existe uma fixação de um espírito desencarnado em um encarnado, visando muitas vezes a sua dominação, ou destruição, e isso que sempre gera problemas, doenças, dor e sofrimento.

Normalmente falamos em obsessão quando há desejo de vingança, mas muitas vezes o chamado obsessor é apenas um espírito que era da família, e que até pode estar querendo ajudar, ou que está junto por apego, mas que acaba fazendo o mal, mesmo involuntariamente, sem querer, e por ignorância. Exemplo disso é um ex-marido ou uma ex-mulher, desencarnada, que fica junto ao encarnado para impedir que ele se junte a outra pessoa, por ciúme.
 
Alexei: Existe correlação entre a depressão e a obsessão?

Luiz: Pode existir, mas nem sempre existe de fato.
Um processo obsessivo pode desencadear uma depressão no encarnado, como também uma depressão pode facilitar uma obsessão, pois o encarnado está fragilizado mentalmente, psiquicamente, emocionalmente, e está assim com as “guardas abertas”, e mais sujeito a influências espirituais negativas.

Há casos de pessoas que desencarnam com depressão e ficam em suas casas, e acabam, mesmo sem ter a intenção, passando a depressão para algum familiar encarnado. 

 
Alexei: Como evitar uma obsessão?
Luiz: Mantendo-se equilibrado psiquicamente, ativo, ocupado, praticando atividades físicas, tomando sol com regularidade, saindo de casa, convivendo com as pessoas, trabalhando, lendo bons livros, mantendo sempre bons pensamentos na mente, orando (se gosta), evitando fazer o mal a qualquer pessoa, evitando drogas, álcool em excesso, e tudo o que possa atrair espíritos de pouca evolução. Em suma, mantendo o padrão vibratório elevado.
 
Alexei: Quais são os principais sintomas da pessoa que sofre um processo obsessivo?

Luiz: Na minha vivência com a obsessão, tenho observado vários níveis, graus e tipos de obsessão.
Há obsessões mais ostensivas em que a pessoa muda muito o seu comportamento, a sua maneira de ser, e de forma visível e perceptível pelas outras pessoas.
Algumas pessoas ficam agressivas, arredias, e procuram se isolar até mesmo da família, o que muitas vezes já faz parte da estratégia do obsessor para que a pessoa não busque ajuda.
Muitos deixam de sair de casa, não toleram o sol, o mar, nem nada que dificulte a influência energética do obsessor, e muitas vezes não querem ir para a escola ou para o trabalho, evitando todo tipo de contato humano.

Nos casos mais ostensivos, os obsidiados muitas vezes não aceitam ajuda, não querem ir a um centro espírita, e muitos nem querem ir a um psicólogo ou psiquiatra. Sequer admitem que estão com problemas. Há, no entanto, processos obsessivos mais sutis em que é difícil perceber não só a mudança de comportamento da pessoa, que o disfarça, como também os espíritos dificultam a sua descoberta, seja no passe, seja na reunião de desobsessão. Espíritos mais espertos conseguem às vezes camuflar a sua influência, e somente médiuns e doutrinadores mais experientes conseguem detectar a ligação energética entre o desencarnado e o encarnado.

 
Alexei: Qual o melhor tratamento para a obsessão?
Luiz: Não gosto de apontar um suposto melhor tratamento, pois há muitos tipos, e muitos deles dão mesmo resultado.

Vou tentar falar um pouco do tratamento que fazemos em nossa casa holista de cura.
Temos uma triagem para todos os que nos procuram, e nela é feita a leitura energética, a leitura áurica, além de ser feita uma entrevista com o paciente.

Detectada influência espiritual nociva, denominação que adotamos, ao invés de obsessão, pois nem sempre a influência espiritual visa o mal do encarnado, é aberto um prontuário e o paciente é encaminhado para tratamento.

Todos os que estão sofrendo essa influência espiritual nociva passam pelo tratamento do passe, que em nossa casa é feito de forma diferente do passe espírita, tendo sido ele modificado por orientação espiritual. Nosso passe visa não a cura de doenças físicas, ou desequilíbrios de qualquer tipo, mas apenas visa o desligamento do espírito, tendo uma fase inicial de limpeza energética com o paciente em pé, uma segunda fase de toque de desligamento com o paciente sentado, uma terceira fase de leitura da região do bulbo, para percepção da ligação energética, e por fim uma quarta fase de doação de energia, levando o passe ao todo cerca de dez minutos.

São no mínimo quatro, podendo chegar até oito sessões de passe.
Há um dia de palestras, de frequência obrigatória para os pacientes, com temas ligados aos problemas dos pacientes, e no mesmo horário se desenrola a reunião de desobsessão da casa, em pavimento mais abaixo, para que seja feita a atração dos espíritos obsessores enquanto os pacientes estão assistindo as palestras.

Os pacientes levam uma garrafa para colocação de medicamento pelos espíritos, para que tomem ao longo da semana.

A depender do grau de comprometimento físico do paciente obsidiado, que pode estar com problemas físicos e emocionais decorrentes do tempo em que está obsidiado, é encaminhado também para outros tratamentos energéticos, tendo um para o duplo etérico, um para o corpo espiritual e outro para o corpo físico.

Há acompanhamento psicológico também, para os que precisarem, sendo dez sessões, feito por psicólogos da casa, quando a pessoa já não tem e não pode pagar um psicólogo.

Há orientação alimentar, emocional, psicológica, e tratamento energético, tentando cobrir o máximo possível as necessidades de tratamento e recomposição do paciente.

É bom ir à praia, tomar banho de mar, tomar sol, porque os obsessores normalmente não gostam de sol e de mar, porque eles agem mais durante a noite, e a água do mar faz uma limpeza energética muito boa nos obsidiados. Obsidiados gostam mais de ficar em casa, trancados no quarto e no escuro, sobretudo quando o obsessor é das regiões mais escuras do mundo espiritual, pois eles não estão acostumados com a luz do sol, com a claridade, e tenta de todo modo afastar suas presas da luz solar.
 
Alexei: Todos nós em algum momento de nossas vidas sofremos obsessão?
Luiz: Não. É preciso que haja desequilíbrio interno na pessoa, o que faz baixar a guarda energética, baixar o padrão vibratório, e é preciso que haja inimigos cobrando coisas do passado e com o desejo de vingança. Nem todo mundo preenche esses requisitos.
É preciso que haja merecimento cármico, no sentido negativo. Nem todos merecem passar por uma obsessão.
Acho que a minoria da população passa por um processo obsessivo. Sofrer alguma influência espiritual nociva é diferente. Quase todos sofrem, e com certa frequência. É como aqueles desenhos animados antigos que mostravam um anjinho em um ombro e um diabinho no outro. Os dois tentam nos influenciar. Nós decidimos a qual dos dois vamos dar mais ouvidos.
 
Alexei: Geralmente como se inicia um processo obsessivo?
Luiz: A obsessão clássica, que considero ser aquela em que há um espírito desencarnado querendo se vingar de um encarnado, pode se iniciar até mesmo já na infância, o que não é comum, mas acontece.

Muitas vezes, no processo de reencarne, passamos alguns anos encobertos pelo “manto da carne”, o corpo físico, que disfarça a nossa identificação pela vibração.

Todavia, mais cedo ou mais tarde nossos desafetos do passado, de vidas anteriores, aqueles a quem prejudicamos, acabam nos localizando, e então dão início ao processo de obsessão, com a influenciação energética e psíquica. Eles se aproximam e aos poucos vão influenciando com seus pensamentos e nos irradiando suas energias desajustadas, bem como sugando nossas energias boas. E isso nos faz adoecer. E muitas vezes chega a haver uma dominação mental, que em grau extremo pode chegar até ao suicídio do obsidiado. Conheço casos de suicídio de obsidiados.
 
Alexei: Qual livro você indicaria para quem deseja aprofundar na temática da obsessão espiritual?
Luiz: Dramas da obsessão, ditado pelo conhecido espírito  Dr. Bezerra de Menezes.
 
Alexei: Uma obsessão pode levar ao fenômeno denominado possessão espiritual?

Luiz: Sim. A possessão, ou subjugação, é um dos tipos de obsessão descritos por Allan Kardec em O Livro dos Médiuns.

Nunca conheci alguém que estivesse nesse estágio de obsessão que não fosse médium de psicofonia, e do tipo psicofonia inconsciente, ou incorporação completa.

Como médium, a pessoa está mais aberta à influência dos pensamentos e das energias de um desencarnado, e pelo desequilíbrio interior a pessoa abre as portas para que um vingador, ou vários, o dominem mentalmente, podendo chegar até à subjugação completa, ou possessão.

 
Alexei: Considerações finais sobre o tema.
Luiz: Todos os encarnados estão sujeitos a influência espiritual nociva, em forma de pensamentos e energia negativa, mas nem todos estão sujeitos à obsessão, que normalmente nasce de um processo de vingança pessoal, ou encomendada.

Para evitarmos uma obsessão, é necessário mantermo-nos em equilíbrio de ações, pensamentos e emoções, e levarmos uma vida digna, sem prejudicarmos os outros, para que sejamos merecedores de proteção dos bons espíritos.

Os bons, verdadeiramente bons, que nenhum mal fazem, e que fazem o bem aos outros, a chamada caridade, e com frequência, não dão chance para que uma obsessão se instale.

Em casa limpa não entram ratos e baratas. O mesmo se pode dizer de uma mente equilibrada, e com sentimentos bons e nobres. Não há obsessor que consiga influenciar e dominar os que estão equilibrados e vibrando em alta frequência.
 
Voltar    
Programação e Design por Alexei Bueno - Visitas: 422381

FECHAR

Criação da Loja Virtual e venda dos livros

Amigos, durante mais de nove anos mantive todos os meus livros disponíveis para download gratuito e uso em qualquer site.

Decidi recentemente iniciar a produção dos livros que nunca foram publicados impressos. Isso implica em custo com capa, diagramação, revisão e impressão.

Dessa forma, e por esse motivo, resolvi criar uma loja virtual aqui no site para a venda dos livros, inicialmente em formato e-book, e depois um a um impresso.

Não posso custear a edição física de todos os livros sem a venda dos e-books.

Já estão à venda meus livros eletrônicos (e-book), com preço razoável, para custear a edição física dos livros.

Em breve lançarei, impresso, o livro "O ALÉM - DE ONDE VIEMOS E PARA ONDE VAMOS". E farei lançamentos com palestras.

Em seguida virão os outros.

O pagamento das compras será feito através do Pague Seguro, que aceita qualquer cartão de crédito ou débito!

Muita paz!

Luiz Roberto Mattos

Clique aqui para entrar na Loja: www.mestresanakhan.com.br/loja