Pesquisar:


Tem este espaço virtual

como único objetivo

divulgar meus trabalhos,

esperando com isso estar

contribuindo para o

crescimento das pessoas,

para o despertar da

espiritualidade e o desejo

do estudo sério sobre as

coisas do espírito.

 

Preecha o formulário abaixo para receber informativos do site:

Nome:
E-Mail:
Sites parceiros:
IPPB

Revista Crista de Espiritismo

Santuário

 ::   Textos do autor - clique no título para ler na íntegra

Voltar
Quantidade de leituras:1400    Versão para impressão
CAIXÃO NÃO TEM GAVETA
Essa é uma frase que minha mãe gosta muito de usar!

Também costumo usar a frase, principalmente quando vejo pela televisão pessoas buscando enriquecer demais, muitas vezes de forma desonesta, como em recente denúncia apresentada pelo programa Fantástico, da Rede Globo.

Quanta gente sem ética, sem escrúpulos, sem vergonha de desviar dinheiro público neste país, mesmo que isso implique em menos verbas para a saúde, causando a morte de pessoas que deixam de ser atendidas por falta de médicos e equipamentos nos hospitais públicos.

Essas pessoas só pensam nelas mesmas, são extremamente egoístas, ambiciosas demais, usurárias, e estão querendo sempre mais.

Por mais que acumulem milhões em suas contas bancárias, ainda acham que é pouco.

Vão engordando a conta no banco, e também engordam a conta de débito cármico.

Mais adiante terão que prestar contas, e se ajustar com a Lei de Causa e Efeito.

Nenhuma lesão ao outro passará eternamente impune!

As pessoas que acumulam tesouros na Terra não têm noção de que esses tesouros podem ser retirados a qualquer momento.

Um dia a casa cai! A imprensa denuncia, a polícia investiga, e a pessoa acaba na cadeia, e o dinheiro é confiscado.

Será que quem vive no fio da navalha, na marginalidade escondida, acumulando bens, levará o dinheiro e os bens materiais para o além túmulo?

É claro que não! Caixão não tem gaveta!

Apartamentos, mansões, fazendas, iates, aviões particulares, carrões de luxo, contas milionárias, etc., nada será levado para o mundo espiritual!

Chegamos aqui nus, e sem nada, e partiremos de volta para o outro mundo sem nada, só com a roupa do corpo, aquela roupa usada no enterro. E só! Nada mais levaremos!

Roubar, furtar, matar, fraudar licitações públicas, desviar dinheiro público, etc., para enriquecer, é perda de tempo, pois a fortuna adquirida por esses meios é dinheiro sujo de sangue, é dinheiro maldito, é dinheiro amaldiçoado.

Quem usa desses expedientes para enriquecer está “fazendo um pacto com o Diabo”, e ele cobrará depois.

Só quem não tem Deus dentro de si consegue fazer isso!

Quem tem uma visão espiritualista da vida, quem acredita na imortalidade da alma, na vida após amorte, na vida além túmulo, sabe que arcará com as consequências dos seus maus atos.

Se existe uma continuidade da vida, depois da morte do corpo de carne, é lógico pensar que os bons e os maus não terão o mesmo futuro no outro mundo.

Não seria justo que os honestos e os desonestos tivessem a mesma sorte na vida futura, no mundo espiritual, ou no céu, como muitos preferem chamar.

Se pensarmos em termos de céu, e de inferno, é lógico pensar que os bons, os mansos, os honestos, irão para o céu após a morte do corpo de carne; e por outro lado os maus, os viloentos, os desonestos, irão para o inferno.

Na visão espírita, e também espiritualista, preferimos chamar apenas de mundo espiritual, mas também há zonas infernais, como o umbral e as zonas ainda muito mais abaixo, de escuridão, dor, lamento, choro e ranger de dentes, para lembrar as palavras de Jesus.

No fundo, no fundo, essas zonas escuras, as trevas, são o inferno.

A diferença está apenas que na visão espírita e na espiritualista se acredita que alguém que está nessas regiões do mundo espiritual, mesmo que lá permaneça por mil anos ou mais, pode sair, e subir aos poucos para as regiões de luz.

O inferno não é eterno! Essa é a diferença de pensamento!

As zonas iluminadas do mundo espiritual são o céu!

No entanto, os espíritas e espiritualistas não acreditam em seres criados já perfeitos, e que nunca encarnam, como os anjos.

Todos os espíritos foram criados igualmente simples e ignorantes, como está escrito em O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec.

Estamos em evolução, em perene evolução.

Estamos aqui na Terra de passagem, temporariamente, aprendendo muitas coisas.

Uma das coisas que precisamos aprender é que não precisamos e não devemos acumular muitos bens, muito dinheiro, pois isso faz mais mal do que bem a nós mesmos e também aos outros, à sociedade, pois para que uns tenham muito é preciso que outros tenham pouco.

A desigualdade perversa de padrão de vida que vemos na maioria dos países é fruto do egoísmo, da avareza, da vaidade e do orgulho de alguns.

Se usarmos mal o dinheiro nesta vida, em outra certamente voltaremos pobres, muito pobres, talvez na África, ou na Índia, para aprendermos a dar valor a outras coisas, para mudarmos nossos valores materializados.

Dinheiro é energia, é “energia papel”.

Ele serve a um propósito, que é ser intermediário na troca de bens e serviços, e deve ser adquirido com trabalho honesto.

Todo dinheiro ganho sem suor, sem esforço, de forma fácil e rápida, e, sobretudo, à custa do trabalho alheio (e dinheiro público vem dos impostos, do trabalho alheio), é dinheiro sujo, e é amaldiçoado, pois leva sempre à ruína espiritual, e às trevas.

Jesus dizia para não acumularmos tesouro onde a traça e a ferrugem pudessem consumir.

Acumular tesouro na Terra, acumular bens materiais em excesso, é insano, pois a qualquer momento partiremos deste mundo, e tudo que é material ficará aqui!

Só levaremos os tesouros acumulados na alma, como o saber, as experiências, os afetos, as boas memórias, as boas lembraças, as boas amizades, a cultura, a sabedoria.

Isso está dentro de nós, e a morte não pode nos tirar!

O restante será barrado pela “peneira da morte”!

Jamais nos esqueçamos de que “Caixão não tem gaveta”!

Saibamos escolher bem a nossa fortuna!

A fortuna do saber e do amor, e do conhecimento útil, vale muito mais do que a fortuna em bens e títulos, em coisas materiais que podem ser tiradas a qualquer momento, e que não nos acompanharão na vida além túmulo.

Desapego! Moderação na busca de bens materiais!

A busca do saber útil, do amor ao próximo, e do trabalho honesto e construtivo não devem ter limites!

Nada como partir da vida física de volta para o mundo original, que é o mundo espiritual, levando uma bagagem leve, que ninguém pode confiscar!

Muita Paz.

Salvador, 23 de março de 2012.

Luiz Roberto Mattos

23/3/2012 11:47:46    Versão para impressão
Se desejar, faça um comentário:
Seu nome:
Cidade:
Faça seu comentário:
Favor digitar exatamente as letras da figura abaixo antes e clicar enviar:
Voltar    
Programação e Design por Alexei Bueno - Visitas: 399586

FECHAR

Criação da Loja Virtual e venda dos livros

Amigos, durante mais de nove anos mantive todos os meus livros disponíveis para download gratuito e uso em qualquer site.

Decidi recentemente iniciar a produção dos livros que nunca foram publicados impressos. Isso implica em custo com capa, diagramação, revisão e impressão.

Dessa forma, e por esse motivo, resolvi criar uma loja virtual aqui no site para a venda dos livros, inicialmente em formato e-book, e depois um a um impresso.

Não posso custear a edição física de todos os livros sem a venda dos e-books.

Já estão à venda meus livros eletrônicos (e-book), com preço razoável, para custear a edição física dos livros.

Em breve lançarei, impresso, o livro "O ALÉM - DE ONDE VIEMOS E PARA ONDE VAMOS". E farei lançamentos com palestras.

Em seguida virão os outros.

O pagamento das compras será feito através do Pague Seguro, que aceita qualquer cartão de crédito ou débito!

Muita paz!

Luiz Roberto Mattos

Clique aqui para entrar na Loja: www.mestresanakhan.com.br/loja