Pesquisar:


Tem este espaço virtual

como único objetivo

divulgar meus trabalhos,

esperando com isso estar

contribuindo para o

crescimento das pessoas,

para o despertar da

espiritualidade e o desejo

do estudo sério sobre as

coisas do espírito.

 

Preecha o formulário abaixo para receber informativos do site:

Nome:
E-Mail:
Sites parceiros:
IPPB

Revista Crista de Espiritismo

Santuário

 ::   Textos do autor - clique no título para ler na íntegra

Voltar
Quantidade de leituras:1254    Versão para impressão
NÃO MATARÁS!
Segundo a Bíblia, Moisés recebeu de Deus os dez mandamentos no Monte Sinai, e um deles dizia pura e simplesmente: NÃO MATARÁS!

Jesus, segundo os evangelhos, nos ensinou a amar ao próximo como a nós mesmos.

Quem ama não mata!

Quando uma mulher normal fica sabendo que está grávida, automaticamente começa a amar o ser que começou a se formar dentro dela.

Isso não depende da forma que o filho terá!

Só após algumas semanas de gestação a mulher pode fazer o exame de ultrassonografia para saber o sexo da criança, e o médico então saberá se há alguma má formação no feto.

Quando a mulher vai ao médico para fazer esse exame, ela ama seu filho, mesmo que ele ainda não esteja totalmente formado.

Será que uma mulher deixa de amar o filho quando fica sabendo que ele não tem cérebro, e que por isso morrerá logo depois de nascer?

O feto sem cérebro não é uma vida? Não merece respeito? Não tem direito de viver por alguns meses dentro da barriga, e algumas horas fora dela?

O bebê que nasce sem cérebro pode receber alguns minutos ou algumas horas de carinho de sua mãe após o nascimento, e esta pode fazer carinho no seu filho.

Será que o bebê sem cérebro nada sente? Não tem nenhuma sensibilidade?

Se eu fosse mulher, e estivesse grávida, e soubesse que meu filho não tinha cérebro, deixaria que ele crescesse dentro da minha barriga, e o acolheria totalmente, e lhe daria carinho nas poucas horas de vida fora da barriga.

Durante o julgamento pelo Supremo Tribunal Federal na semana passada da ação que agora autoriza as mães de fetos anencéfalos a abortarem, ouvi um padre novinho dando uma entrevista na televisão em que ele disse uma coisa belíssima: “É melhor uma mãe dar ao filho anencéfalo um enterro digo do que assassiná-lo!”.

Concordo plenamente com o padre!

Não importa se acreditamos em Deus ou não, se acreditamos ou não na sobrevivência da alma. Se acreditarmos que há vida no feto, mesmo sem cérebro, respeitaremos a sua vida, mesmo que ela seja curta!

Na Grécia antiga, em Esparta, segundo historiadores, os bebês que nasciam com alguma deformidade eram lançados num precipício para morrerem! O filme “300” mostra isso logo no início.

A sociedade espartana não admitia seres humanos defeituosos!

Todavia, já se passaram quase dois mil anos do fim daquela sociedade.

O mundo evoluiu! A sociedade evoluiu!

Não somos os mesmos bárbaros daqueles tempos! Já não somos mais capazes de jogar bebês com defeitos físicos no abismo para matá-los!

Agora, com a tecnologia que nos permite detectar os defeitos físicos no feto, como no caso daqueles que não desenvolveram o cérebro, podemos matá-los antes mesmo de nascer! Isso é evolução?

Os espartanos adorariam ter essa máquina maravilhosa para saber logo no início da gestação se os filhos seriam perfeitos ou não, pois poderiam matar os filhos logo no início da gravidez e providenciar logo outra.

Abortar, apesar de ser uma palavra menos pesada do que matar, do que assassinar é a mesma coisa!

Quem aborta está assassinando o filho, antes que ele possa ver a luz do mundo!

Por isso a Igreja é contra o aborto!

Jesus jamais aconselharia uma pessoa a abortar! A não ser que a gravidez fosse realmente de alto risco para a vida da mãe. E jamais deixaria uma pessoa abortar porque o feto tem algum defeito antes de tentar de todas as maneiras convencê-la a não fazer isso!

O mandamento “Não matarás!” é como um artigo de lei sem parágrafos, sem incisos, sem alíneas.

O mandamento não faz exceções! Nem mesmo para o caso de estupro, que a lei brasileira já autorizava.

Na decisão do Supremo Tribunal Federal, somente houve dois votos contra a autorização para o aborto de fetos anencéfalos.

O Ministro Ricardo Lewandowsky em seu voto disse que a situação é um “precedente perigoso”, e o Ministro Cesar Peluso, atual presidente do tribunal, disse que não se pode impor a pena capital (a morte) ao feto anencéfalo, “reduzindo-o à condição de lixo”.

Também considero o precedente perigoso, pois daqui a pouco tempo vão querer também autorização legal para abortar filhos com defeitos na perna, ou no braço, ou quando haja indicação de futuro retardamento mental ou outras situações do gênero. E a medicina vai avançar ainda muito no diagnóstico de imagem para perceber essas coisas precocemente, dentro ainda da barriga da mãe.

Será que voltaremos ao tempo de Esparta?

Será que marcharemos para trás, em termos de civilização?

Ao invés de aceitarmos os filhos com defeitos físicos vamos descartá-los antes de verem a luz do sol?

Sustentam alguns que no caso de anencefalia o filho não viveria mesmo.

Todavia, quantos bebês aparentemente perfeitos e saudáveis morrem nas maternidades algumas horas depois de nascer?

O nono filho de minha mãe, e o que seria o meu irmão caçula, morreu apenas oito horas depois de nascer!

Nenhuma mãe, e nenhum médico, podem garantir que um bebê “perfeito” fisicamente, pelo menos na aparência externa, vá sobreviver!

Se acreditamos em Deus, e em sua sabedoria, sabemos que Ele nada faz de inútil!

Assim, a gravidez de um anencéfalo deve ter uma razão, um propósito!

Matar o ser dentro do útero apenas porque ele não desenvolveu o cérebro é ir de encontro à natureza, e ir de encontro à vontade de Deus!

É bom refletir muito nessa situação, para depois não se arrepender, nem carregar um sentimento de culpa pelo resto da vida por ter matado o próprio filho pequenino, frágil e indefeso!

Isso vale para cristãos, judeus, muçulmanos e para os seguidores de todas as religiões!

Tirar uma vida é sempre tirar uma vida!

Matar um ser pequenino e indefeso não é igual a matar em legítima defesa, ou numa guerra!

Se você é cristão, de qualquer igreja, ou mesmo que não integre nenhuma igreja específica, ou se é judeu, lembre-se do mandamento dado a Moisés:



NÃO MATARÁS!



Muita Paz!

Salvador, 16 de abril de 2012.

Luiz Roberto Mattos



15/4/2012 19:18:07    Versão para impressão
Se desejar, faça um comentário:
Seu nome:
Cidade:
Faça seu comentário:
Favor digitar exatamente as letras da figura abaixo antes e clicar enviar:
Voltar    
Programação e Design por Alexei Bueno - Visitas: 380817

FECHAR

Criação da Loja Virtual e venda dos livros

Amigos, durante mais de nove anos mantive todos os meus livros disponíveis para download gratuito e uso em qualquer site.

Decidi recentemente iniciar a produção dos livros que nunca foram publicados impressos. Isso implica em custo com capa, diagramação, revisão e impressão.

Dessa forma, e por esse motivo, resolvi criar uma loja virtual aqui no site para a venda dos livros, inicialmente em formato e-book, e depois um a um impresso.

Não posso custear a edição física de todos os livros sem a venda dos e-books.

Já estão à venda meus livros eletrônicos (e-book), com preço razoável, para custear a edição física dos livros.

Em breve lançarei, impresso, o livro "O ALÉM - DE ONDE VIEMOS E PARA ONDE VAMOS". E farei lançamentos com palestras.

Em seguida virão os outros.

O pagamento das compras será feito através do Pague Seguro, que aceita qualquer cartão de crédito ou débito!

Muita paz!

Luiz Roberto Mattos

Clique aqui para entrar na Loja: www.mestresanakhan.com.br/loja